<$BlogRSDUrl$>

terça-feira, setembro 30, 2003

Eu tenho uma teoria. Aliás tenho varias mas soh essa vem ao caso. Quando eu to mal e procuro uma pessoa e ela me vira a cara de graça, acabou. Não que eu seja tão severa assim, mas depois que uma pessoa me vira a cara, de graça, perco a vontade de procurá-la novamente. Não que isso seja birra, não faço isso pra me vingar nem qualquer coisa parecida. Só perco a vontade e o interesse.

Eu estava lendo uma mensagem que eu escrevi pro Rodrigo, uma coisa verdadeira, mas que ele não precisava de saber, ou de ser lembrado. Eu dizia que havia procurado ele muito e ele sempre me virou a cara. Agora já não faço mais força. Consigo ficar longe, consigo não ligar pra ele sem o menor esforço. soh não consigo ficar sem pensar nele. Ainda. Na escala da Pep, eu já to no 7.

Eu estava relendo meu blog e pensei "nossa, soh tem rodrigo, rodrigo, rodrigo... To precisando de alguem novo, de alguma novidade..."

Aí caiu a ficha: porque a novidade tem que ser homem? É só isso que existe?

domingo, setembro 28, 2003

Hj teve um churrasco da minha sala do terceiro ano. Fico pensando se algumas pessoas simplesmente não evoluem ou se em determinados ambientes todo mundo se comporta como se estivesse no passado. Não sei. Mas o fato é que me sinto ainda no terceiro ano quando vou nesses encontros e tenho a sensação que vou sempre me sentir assim. Apesar de tal sensação sei que estou diferente e não ligo mais pro que as pessoas pensam ou deixam de pensar. To começando a fazer as coisas pra mim!

quarta-feira, setembro 24, 2003

Uma frase diz mil coisas, mas essa me diz apena uma

Não interessa a ninguem se estou com alguem ou não, se gosto de homem ou de mulher...

EU JURO QUE ELE ME DISSE ISSO!

domingo, setembro 21, 2003

21:30


Depois de um e-mail babaca, uma conversa idiota no icq, uma conversa no telefone. Era isso mesmo que eu precisava...

Uma hora no telefone e agora eu to péssima. Não sei se eh porque ele falou coisas verdadeiras sobre mim, ou se desperdicei uma hora escutando merda, ou se eh porque eu to me sentindo sozinha. E ele tem a coragem de sair falando pra todo mundo que foi por causa dele. Idiota!!




Ideia idiota essa de ser amiga de ex-namorado. Ainda mais quando o nosso ex-namorado é um completo idiota igual ao Rodrigo. Qual a necessidade de falar que quer ser meu amigo, quando na verdade nao quer? Eu odeio isso!! E me odeio quando continuo correndo atras, mesmo tendo odio de quase tudo o que ele faz. Eu poderia fazer uma lista das coisas que ele faz, das manias que ele tem e que eu odeio mortalmente (e que são muito maiores do que a lista das coisas boas). Mas apesar de qualquer coisa ruim, acho que as coisas boas valem a pena e por isso continuo indo atras.

Uma vantagem de estar em um turno diferente do Rodrigo é poder falar o que quizer na internet com a tranquilidade de não ter que encontrar com ele no dia seguinte, ou no mesmo dia. É poder falar a idiotice que quizer, a besteira que vier na cabeça e não ter que responder por isso. Tenho certeza que quando encontrar com ele, vou estar numa situação ou boa o suficiente ou rui o suficiente para que nenhuma conversa no icq afete minha relação com ele. As vezes isso me soa como insanidade mental, mas é assim que funciona, como se eu tivesse um amigo gaucho: posso falar que amo, que sou apaixonada e foda-se!


Essa semana eu mandei um email pra ele como que eu tava, no geral muito bem, mas um pouco chateada pq sentia falta de estudar a noite e pq eu estava me sentindo pra baixo, sentindo que não fazia falta pra ninguem. Conversei isso com ele no icq essa madrugada de novo e a unica coisa que ele me disse foi que eu estava pra baixo (graaaande novidade hein, valeu mesmo!) e que se quizesse um amigo podia procurar ele. Mas ele é burro o suficiente pra não perceber que eu estava procurando...

segunda-feira, setembro 08, 2003

O pior de tudo eh que agora nem sonhar mais eu posso: sonho, mas fico tão anciosa porque sei que eh sonho, porque sei que estou apenas dormindo e que em breve vou acordar e naum vou ter mais nada, que nem aproveito bem enquanto sonho. Agora sei que qualquer aproximaçao do Rafael eh sonho, assim como qualquer gesto de carinho e de amizade eh sonho. Queria que a gente fosse amigos, mas isso também eh sonho.

Agora to indo embora, to mudando de turno, mas isso me assusta e hoje tenho medo igual nunca tive antes... Tenho medo de perder o pouco que tinha e naum ganhar nada em troca... Tenho medo de nunca mais ver as pessoas de quem eu gosto... Tenho medo de naum fazer a menor falta (e um pouco de certeza também!)... Tenho medo de estar apenas de trocando de problemas...

Mas apesar de tantos medos quero minhas noites de volta, quero meus sabados de manha para mim... E principalmente:
NAUM AGUENTO MAIS FICAR ASSISTINDO CALANGUISSE (eh assim q escreve?) DE RODRIGO

ENQUANTO ISSO, CONTINUO TE ACORDANDO...

terça-feira, setembro 02, 2003

"Isto é chamado de crise de um quarto de vida.

É quando você pára de sair com a galera e começa a perceber muitas coisas sobre você que você mesmo não conhece e pode não gostar disso.


Você começa a se sentir inseguro e pensar sobre onde você vai estar daqui a um ano ou dois, mas de repente se sente inseguro porque você mal sabe onde está agora.


Você começa a perceber que as pessoas são egoístas e que, talvez, aqueles amigos que você pensou que eram tão próximos não são exatamente as melhores pessoas que você encontrou em seu caminho, e pessoas que você perdeu o contato eram algumas das mais importantes


O que você não consegue perceber é que eles percebem isso também, e não estão sendo frios, grosseiros, ou falsos, mas estão tão confusos quanto você.


Você olha para seu emprego... e não é nem perto do que você imaginava que estaria fazendo (!!!), ou talvez você esteja procurando emprego e percebendo que vai começar do zero e isso pode te assustar. Suas opiniões se tornaram mais fortes.


Você vê o que os outros estão fazendo e se encontra julgando mais do que o usual, porque você percebe que desenvolveu certos limites na sua vida e está constantemente adicionando coisas na sua lista do que é aceitável e o que não é.


Em um minuto, você está inseguro e no próximo, seguro. Você ri e chora com a maior força da sua vida. Você se sente sozinho, assustado e confuso. De repente, a mudança é sua maior inimiga e você tenta se agarrar ao passado com a vida boa, mas logo percebe que o passado está cada vez mais longe, e não há nada a se fazer a não ser ficar onde está ou caminhar para a frente.


Você tem seu coração quebrado e pensa como alguém que você amava tanto pôde causar tanto estrago em você. Ou você fica deitado na cama e pensa por que você não poderia encontrar alguém decente o suficiente que você queira conhecer melhor. Ou às vezes você ama alguém e ama outro alguém também e não consegue imaginar porque você faz isso, já que você sabe que não é uma má pessoa.


Ficar com alguém por uma noite e "galinhar" começam a parecer ridículos. Agir como um idiota se torna patético. Você sente as mesmas coisas e enfrenta as mesmas questões de novo e de novo, e conversa com seus colegas sobre as mesmas coisas porque você não consegue tomar decisões.


Você se preocupa sobre empréstimos, dinheiro, o futuro, em construir sua própria vida...e enquanto ganhar a corrida seria maravilhoso, neste momento você gostaria apenas de participar! O que você pode não perceber é que todos que lêem isso encontram algo em comum.


Estamos em uma das melhores e piores épocas da vida, tentando o máximo que podemos para acabar com isso. "

A teoria eh a seguinte: se eu estou mal agora, melhor mesmo eh ficar mal tudo o que posso, fazer e falar tudo aquilo que eu sei que vai me fazer ficar pior ainda, mais no fundo do poço ainda, mas por algum motivo eh o que eu mais quero fazer!

Se eh pra cair de novo, melhor cair enquanto ainda estou abaixada porque de pe o tombo eh muito maior. Se eu jah to muito mal, agora eh a hora perfeita pra dizer e ouvir tudo aquilo que vai me deixar triste, pra pensar em tudo o que me deixa deprimida, pra tomar todas as decisoes erradas.

Melhor aproveitar a hora e procurar todos os jeitos de cair o maximo possivel, porque se levantar, não pretendo cair de novo por muito tempo...

segunda-feira, setembro 01, 2003

Eu juro que queria naum sonhar mais com ele, naum querer saber da vida dele, naum tremer quando o telefone toca, naum sentir mal ao ve-lo, naum morrer ao ve-lo com outra... mas eu sonho, eu quero saber, eu tremo, eu sinto mal, eu morro...

Eu sei que eh burrice, mas eu continuo procurando, continuo ligando, continuo querendo saber...

E choro. Por varios motivos, mas um em especial... Choro porque sei que isso naum vai me levar a lugar nenhum, mas naum mudo de atitude. Naum mudo porque naum tenho coragem; naum mudo porque naum sei como; naum mudo porque naum vejo outra alternativa...

This page is powered by Blogger. Isn't yours?